2017

3.ª EDIÇÃO DO FESTIVAL IN SPIRITUM

 

Salão Árabe do Palácio da Bolsa ⋅ Os Poemas de Alhambra Eduardo Paniagua e El Arabi Ensemble

O primeiro concerto do Festival IN Spiritum trouxe a música árabe ao Salão Árabe do Palácio da Bolsa.

O Palácio de Alhambra, em Granada, serviu de inspiração para a construção do Salão Árabe do Palácio da Bolsa. O programa deste concerto compôs-se de canções e versos de Ibn Zamrak escritos nas paredes como parte da decoração dos palácios nazarí, da dinastia de Granada. A música para estes poemas é retirada das “nubas” andaluzas da época do Alhambra, na tradição marroquina.

Eduardo Paniagua e os músicos do El Arabi Ensemble apresentaram “Os Poemas de Alhambra“, numa sala cheia.

 

 

Igreja de São FranciscoFulgores do Barroco Português ⋅ Ludovice Ensemble

No segundo dia do festival, o IN Spiritum fez uma viajem ao barroco português na Igreja de São Francisco.

O Ludovice Ensemble, um grupo especializado na interpretação de Música Antiga, preparou um programa único de música barroca exclusivamente de compositores portugueses, enquadrado perfeitamente pela exuberância da talha dourada desta igreja do Centro Histórico do Porto.

 

 

Museu Nacional Soares dos Reis Soares dos Reis e a música do seu tempo ⋅ Quarteto Rosário

No sábado dia 13 de Maio, o IN Spiritum trouxe música às esculturas de Soares dos Reis.

Um recital de música de câmara inspirado na época do escultor portuense, com obras de compositores seus contemporâneos.

A galeria de escultura do Museu Nacional Soares dos Reis encheu-se para ouvir obras de Mahler e Fauré, num concerto a cargo do Quarteto Rosário, composto por jovens músicos alunos da ESMAE

 

 

Sé Catedral do Porto ⋅ Diálogos   António Esteireiro e Rui Paiva

No dia 12 de Maio a Sé do Porto recebeu o concerto “Diálogos” dos organistas António Esteireiro e Rui Paiva, que tocaram nos dois orgãos do altar-mor da Sé, respetivamente o órgão da Epístola e o órgão do Evangelho.

Um concerto intismista, que deu nova vida ao ambiente imponente desta Igreja.

 

 

Caves Ferreira   A Ferreirinha e as compositoras do seu tempo ⋅  Ana Maria Pinto e David Santos

No ambiente único das Caves Ferreira em Vila Nova de Gaia, o quinto concerto do festival fez uma homenagem a Dona Antónia Ferreira, a empresária do século XIX, conhecida por se dedicar ao cultivo do vinho do Porto e às inovações que introduziu nesta área.

Essa homenagem passou por um programa que contou apenas com obras de compositoras do século XIX e início do séc. XX. O concerto ficou a cargo da soprano Ana Maria Pinto e do pianista David Santos.

 

 

Igreja dos Clérigos  As Quatro Estações: Vivaldi / Piazzolla Pedro Meireles, Gonçalo Pescada e o Ensemble do Festival

O concerto de encerramento do Festival IN Spiritum 2017 teve lugar na Igreja dos Clérigos, obra icónica do arquiteto italiano Nicolau Nasoni (1691-1773).

“As Quatro Estações” de Antonio Vivaldi (1678-1741), compositor italiano da mesma época foram alternadas com “Las Quatro Estaciones Porteñas” do compositor Astor Piazzolla (1921-1992). O violinista Pedro Meireles e o acordeonista Gonçalo Pescada foram acompanhados pelo Ensemble do Festival.

O concerto foi dedicado a Paulo Cunha e Silva, pelo seu apoio e ligação ao festival desde a primeira edição.