Iman Kandoussi

voz, percussão

O canto de Iman Kandoussi assemelha-se àquelas miniaturas frágeis nas quais o artista, na intimidade de um espaço mínimo, pinta com tenacidade e doçura, revelando milhares de ideias e detalhes através de cores delicadas. A sua voz despoja os sentimentos tal como costumavam fazer as cores simbólicas das cinco cordas
no ud de Zyriab (alaúde), significando a Raiva (amarelo), o Sangue (vermelho), a Alma (azul), a Melancolia (negro) e a Serenidade (branco). O poder cativante e sensual da sua voz, o requinte da sua ornamentação vocal ou a força dos poemas que escolhe com extremo cuidado, convidam-nos para um momento privilegiado de musicalidade, convivência e tolerância, de sabedoria e respeito pela diferença. Iman Kandoussi interpreta a sua música como se fosse uma canção apaixonada à Humanidade.

Nascida em Tetouan (Marrocos) em 1984, pertence a uma família profundamente ligada à tradição popular marroquina e ao meio intelectual e artístico. Aos 10 anos, iniciou os seus estudos em canto árabe-andaluz e alaúde árabe (ud) no Conservatório Superior de Música de Tetouan, tendo, em seguida, estudado técnicas de interpretação com os maestros Amin al Akrami e Hicham Zouibairi. Apesar da jovem idade, tem vindo a desenvolver um trabalho de investigação em canto árabe-andaluz e oriental, especializando-se no estilo antigo “Moaxajas” e inspirando-se na cantora de elite Oum Kalthoum, nos cânticos árabes clássicos e no repertório musical núbio-andaluz. Aprofundou igualmente
o canto clássico da Síria, enquanto solista, com um coro e
na escola de música “Le monde musical”. Podemos então dizer que Iman Kandoussi não só possui uma das vozes mais fascinantes do panorama musical mediterrânico, como também é uma das cantoras mais preparadas e treinadas para vários repertórios da música contemporânea mediterrânica. Nos últimos anos, participou no Festival Internacional de Tetouan e no concurso musical Nuyúm wa nuyúm (Estrelas e Estrelas). Em 2003, apresentou-se sob a direcção de Mehdi Chaachoo com a Orquestra Andaluza da Cidade de Tetouan. Iman Kandoussi participou igualmente no álbum do cantor de flamenco Juan Peña, “El Lebrijano”, e no Festival Women of the World, no Castelo Santa Catalina em Cádis, com o grupo musical Estampie.

Iman Kandoussi